02/02/2018

Credenciamentos da Santa Casa aguardam deliberações na Secretaria Estadual de Saúde

Créditos: Tininho Júnior

Em resposta ao requerimento de autoria do vereador Paulo Correa (PR), a diretora técnica de saúde III do DRS-V Barretos Rosimeire Ap. Campanholi Felca informou quais os credenciamentos de serviços da Santa Casa de Misericórdia de Barretos estão aguardando deliberação da secretaria estadual de saúde.


- 10 leitos de enfermaria clínica de retaguarda (habilitação de 5 leitos novos e qualificação de 5 leitos existentes), o processo foi enviado para a Coordenadoria de Regiões de Saúde (CRS/SES/SP) em 22 de dezembro de 2017, com valor anual estimado em R$ 465.375,00 para habilitação de 5 leitos novos e R$ 310.250,00 para qualificação de 5 leitos existentes.


- 21 leitos de cuidados prolongados, com valor anual estimado em R$ 400.449,51.


- Reclassificação de 10 leitos de UTI tipo II para UTI tipo III, com valor anual estimado em R$ 17.467,44 visto que dos 10 leitos, 8 já foram qualificados na Rede de Urgência e Emergência (RUE), com impacto de R$ 800,00.


- 20 leitos de UTI adulto tipo II, com valor anual estimado em R$ 3.942.000,00.


O ofício encaminhado ainda informa os credenciamentos aprovados recentemente e encaminhados para inserção no Sistema de Apoio à Implementação de Políticas de Saúde (SAIPS).


- 5 leitos U-AVC Agudo - Centro de Atendimento de Urgência tipo II aos pacientes com Acidente Vascular Cerebral (AVC), solicitação encaminhada ao município para inserção no SAIPS em 06 de novembro de 2017, com valor anual estimado em R$ 574.875,00.


- 8 leitos de Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Convencional (UCINCo)  e 4 leitos de Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Canguru (UCINCa) da Rede Materno Infantil (Rede Cegonha), solicitação encaminhada ao município para inserção no SAIPS em 06 de outubro de 2017,  com valor anual estimado em R$ 735.840,00 para 8 leitos e R$ 197.100,00 para 4 leitos.


- 20 leitos de serviço hospitalar de referência para atenção a pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades de saúde decorrentes do uso de álcool, crack e outras drogas, do componente hospitalar da rede de atenção psicossocial, solicitação encaminhada ao município para inserção no SAIPS em 10 de junho de 2016, com valor anual estimado em R$ 1.346.426,40.


A diretora reitera que apesar de estarem previstos nas portarias ministeriais, após deliberação da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), a secretaria municipal de saúde de Barretos insere a informação no SAIPS para avaliação da equipe técnica do Ministério da Saúde e publicação de acordo com a disponibilidade de recursos financeiros.


“É de fundamental importância uma equipe de gestão hospitalar para evolução da estrutura”, disse Paulo Correa.


Aline Trinca / Assessoria Parlamentar

Veja também...

MAIS MATÉRIAS